The Walking Dead renovada e meus pitacos sobre a série

Quem acompanha o blog sabe que eu não assito The Walking Dead, nada contra a super trama do canal AMC, simplesmente não sou fã de zumbis. A maioria dos posts com opinião sobre a série foram escritos pelo meu excelentíssimo namorado Daniel Schumacher. Ontem ele e meu cunhado estavam assistindo o segundo episódio da temporada atual e eu resolvi assistir junto. O bacana foi que mesmo sem ter acompanhado a primeira temporada, eu vi todos os quarenta minutos na boa e sem perder a paciência. Saiu a informação ontem que a série já garantiu a terceira temporada, consequência do recorde de audiência, e apesar de não ser surpresa para muitos, ontem pude confirmar que é realmente merecido todo o sucesso em volta da atração.

Óbvio que durante o episódio eu fiquei perdida em alguns pontos da história, mas no geral foi tudo muito bom. Não pretendo começar a assistir regularmente, pelo menos não agora, mas posso afirmar que The Walking Dead me agradou mais do que eu podia esperar.

No episódio Bloodletting Rick chega até a fazenda do Herschel, e já gostei muito do início, quando o Rick está correndo com seu filho Carl nos braços, que foi acidentalmente baleado no episódio anterior. Já devo comentar que adorei esse xerife e que o ator Andrew Lincoln desenvolve muito bem o personagem. Ver Herschel, que na verdade é um veterinário, realizando procedimentos médicos no pequeno Carl foi agoniante. Como falei logo no início do post, zumbis em geral não me agradam. Foram poucas as cenas com os mortos-vivos, mas mesmo assim a única coisa que eu pensava era como eles são burros. O que me chamou a atenção na série foi exatamente os personagens humanos, que são extremamente fáceis de acreditar e levar a sério. Com certeza não é simples uma série sobre zumbis ter uma ótima audiência em um episódio que os humanos foram o maior destaque.

Walking Dead faz bem o que se propõe a fazer, cenas de ação (que não foi o caso nesse episódio), mortos se levantando e comendo (ou tentando comer) os vivos e muita emoção em cima dos sobreviventes. A impressão que ficou em mim sobre a série é muito positiva, algo que eu ainda pretendo dar mais atenção.

.

Anúncios

O apocalipse está chegando, por Daniel Schumacher

É isso aí mesmo pessoal, faltam poucos dias para o assustador The Walking Dead voltar. Após 10 meses de longa espera, o medo e a incerteza retornam às telas no dia 16 de outubro (aqui dia 18 na FOX) para nos deixar atordoados e apreensivos durante cada minuto dos 13 episódios que nos esperam. A expectativa é das maiores e o que se espera são zumbis ainda mais aterrorizantes, horríveis e violentos, o que para os fãs só aumenta a ansiedade pela série originada dos quadrinhos.

The Walking Dead vem com tudo pelo jeito. Com mais do que o dobro de episódios da primeira, a segunda temporada deve ocorrer em boa parte na fazenda de Hershel – interpretado por Scott Wilson, deve trazer bastante tensão e alguns romances entre os personagens. Nosso grande xerife Rick Grimes deve permanecer na constante luta pela vida de sua família e do grupo, no entanto não será somente com zumbis que ele deverá preocupar-se. Com a insegurança tomando conta de cada sobrevivente as individualidades começam a tomar força e a convivência em comunhão pela salvação pode tornar-se insustentável.  No primeiro episódio teremos mais de uma hora de terror em um especial de arrepiar. Até o sétimo estaremos tomados pelo mundo macabro e teremos uma breve pausa retornando no dia 12 de fevereiro de 2012 com os seis episódios que restarão.

Um pequeno alento para os que aguardam é a recente promo lançada há pouco. Vamos nos contentar com isso e aguardar a reestréia! Zumbis rules!

Vale lembrar que no dia 3 de outubro será disponibilizado no site do canal AMC uma websérie que irá contar a história de Hannah (Lilli Birdsell), uma menina que apareceu apenas no episódio piloto de TWD andando de bicicleta. Ao total, serão seis websódios.

.

 

Teaser oficial de The Walking Dead

Faz algumas semanas eu postei aqui sobre um teaser não oficial de The Walking Dead e mais algumas cenas dos bastidores da série. Pois bem, agora saiu um oficial do canal AMC, que exibe a série lá fora.

*** 22/07/2011

Hoje saiu um trailer da série para a Comic Con que está rolando em San Diego. Quatro minutos de zumbis para vocês, fãs.

A série estreia dia 16 de outubro nos EUA, ainda sem previsão para exibição aqui no Brasil.

.

Teaser e os bastidores de The Walking Dead

A segunda temporada de The Walking Dead retorna ainda esse ano, provavelmente em outubro, com 13 episódios. A série do canal AMC é um sucesso e com a saudade que os fãs estão, nada mais justo do que começar a ser liberado alguns materiais, como fotos, promos e vídeos dos bastidores. Aqui no blog já foi mostrado duas fotos que saíram, cliquem aqui para conferir. Abaixo segue um teaser (não oficial) e alguns momentos dos bastidores.

A esperança de muitos fãs é que saia uma promo oficial de The Walking Dead ainda esse mês, provavelmente no dia em que a série participar da Comic-Con, que inicia dia 21 de julho. Ainda não está confirmado o dia que The Walking Dead se apresenta no evento.

Para ficar sabendo o dia certo que WD retorna com o início da sua segunda temporada, acompanhem o calendário aqui do blog.

.

A paixão por séries de fantasia, por Daniel Schumacher

Isso mesmo, o post de hoje não é meu e sim do meu namorado, Daniel Schumacher. Vou contar uma mini histórinha antes, pode ser? Quando nos conhecemos ele era daqueles que só assistia a dobradinha de Friends na Warner Channel, depois de tanto me ouvir falar de Gossip Girl ele tentou se jogar nas séries e acabou abandonando GG após metade da segunda temporada. Mas vocês sabem como é né, uma vez nesse mundo de seriados, para sempre nele. Então o Daniel começou a buscar séries do seu gosto e a paixão por tramas que abordam a fantasia surgiu. Abaixo vocês podem conferir um pouco sobre as opiniões dele.

Os Mistérios nas Séries e novidades em The Walking Dead – por Daniel Schumacher

Quando paramos para assistir séries queremos encontrar nelas alguns aspectos bem particulares. Enquanto alguns buscam ver na telinha (ou nem tão telinha hoje em dia) aquilo que seria um sonho de vida: muitas emoções, situações inusitadas, cômicas, grandes amores, intrigas, sucesso profissional etc. Resumindo, uma vida real, porém, de forma diferente daquela que vive. Por outro lado, outras buscam imagens e acontecimentos extremamente inviáveis (será?) e inimagináveis de acontecer em suas próprias vidas. Esse segundo é um grupo em que posso me considerar inserido.  Não que as outras não me chamem atenção, só não tanto quanto ilhas misteriosas que geram feitos mágicos, impérios de fogo e gelo que entram em conflito através de seres místicos, seres que acordam repentinamente como zumbis, essas coisas básicas entende?

 Não posso me considerar um desses seriadomaníacos, mas é só aparecer um totalmente fora da casinha digamos assim que me interesso e procuro tempo para assisti-lo. Foi assim com Lost, que apesar de diversas promessas estilo “vou começar a ver desde a primeira temporada regularmente”, bem após o término da série eu finalmente esse ano comprei o Box e estou na segunda temporada. É fantástico! Literalmente! Nada daquilo é considerado provável. Episódio após episódio somos castigados com desafios, mistérios, mistérios e mistérios. No recente Game Of Thrones, além da característica medieval, ainda paira no ar toda magia dos elementos fogo e gelo, e todos que assistem se enquadram entre cavaleiros, princesas, plebeus, e por aí vai.

Já em The Walking Dead, a fantasia é mais escancarada. Zumbis não são novidade, mas ainda têm um ar de terror tremendo. Se de alguma forma os vampiros do filme Crepúsculo perderam em parte o teor fúnebre e diabólico que estávamos acostumados com histórias de Drácula, Os Sete, Bento (os dois últimos Best Sellers de André Vianco – referência em Literatura Nacional no gênero terror); os zumbis de TWD não ganharam nenhuma formosura nem graciosidade, seguem aterrorizantes como devem ser. Vem sendo um desafio grande assistir regularmente esses três seriados. Menos mal que existem esses intervalos. Por sinal, as novidades para a segunda temporada de The Walking Dead começam a sair mesmo que de forma sutil.

Além dessas primeiras imagens da segunda temporada (cliquem para ampliar), já sabemos também que ao contrário da ‘minúscula’ primeira temporada, esta nova chega com 13 episódios.  A data para recomeço nos EUA é prevista para outubro. A trupe comandada pelo policial Rick já tem um destino inicial que deve ser uma fazenda, de acordo com o ator que interpreta o líder, Andrew Lincoln. Alguma dúvida de que essa viagem não deve ser lá das mais tranquilas? Outra informação que foi passada pelo elenco, é de que teremos cenas ainda mais sexys e violentas.  Só nos resta aguardar então. Enquanto isso, nada melhor que esperar uma série com outra certo?

.